Os Mercado Negro já nos habituaram a fazer música positiva e cheia de boas vibrações, e sem se acomodarem, acabam de nos brindar com mais um disco repleto de boas canções, com refrões que nos ficam nos ouvidos, trazendo até nós mais África, nas percussões, nas linhas melódicas das guitarras, com cheiros e sabores que nos transportam á outros lugares.
Na simplicidade das palavras vem a consciência positiva, o Amor, a celebração da Vida, o respeito pela Natureza, a Harmonia.Confluência de sensibilidades, exemplo de convivência harmoniosa entre culturas, espelho da força criativa contemporânea, os Mercado Negro trazem novos elementos, novas linguagens na música de expressão urbana, com a frescura que sempre os caracterizou.
Mesmo sendo o Reggae a espinha dorsal da sua música, o que os Mercado Negro fazem é mais do que isso, fazem música numa mistura das suas raizes Afro, com sons da lusofonia, condimentadas com as especiarias do Mundo, resultando numa música com o sabor de comida caseira.Daquela Montanha é o primeiro single do terceiro álbum de originais dos Mercado Negro, intitulado Conversas de Quintal.
O single fala da procura da harmonia com o Universo, da libertação à pressão da sociedade, duma maior aproximação à Natureza.

Os Mercado Negro convidaram para essa conversa músicos/cantores de áreas tão diversas como a diversidade das suas influências: Milton Gulli dos Cool Hipnoise e Cacique 97, Bob Da Rage Sense, rapper incontornável da cena nacional, Rui Leandro na guitarra Portuguesa, Liliana Silva da nova geração de fadistas, os Faith Gospel Choir na celebração e Chaparro, revelação do movimento Reggae.

Os Mercado Negro, um dos pioneiros e visionários da fundação do Reggae nacional estão na linha da frente e voltam a surpreender-nos, convidando-nos à mais uma viagem nascida das ‘Conversas de Quintal’ para o Mundo.